quarta-feira, 24 de novembro de 2010

TOP FIVE (Dos filmes de Tim Burton)



Um dos meus cineastas favoritos, Tim Burton é um cara que não merece um Top Five, mas um Top Vinte e Cinco! Qualquer coisa que eu assista de Tim Burton saio pensando: pronto, ele se superou e fez o melhor filme que eu já vi! Mas então ele volta e faz melhor!

Alice no país das maravilhas – meu xodó! A releitura de A fantástica fábrica de chocolate já tinha me impressionado bastante pela criação de um passado para Willy Wonka e um futuro para Charlie. Quando fiquei sabendo que Tim Burton mostraria ao mundo sua versão de Alice no país das maravilhas fiquei em polvorosa! Explico: De todos os sonhos que a Disney trouxe à minha infância, Alice trouxe vários de uma só vez! Me identificava muito, ainda pequena, com a personagem! Li os livros e o nome da minha filha (quando tiver e se tiver) já estava escolhido. Ver as loucuras da cabeça de Alice misturada às loucuras da cabeça de Tim criou em mim inúmeras expectativas, todas superadas!

A noiva cadáver – Fiquei na dúvida de qual colocar aqui: Noiva Cadáver ou O estranho mundo de Jack? Não sei por que cargas d’água assistir A noiva cadáver me dá nostalgia de uma época em que o natal não tinha graça se não passasse na sessão da tarde Esqueceram de mim e o halloween não tinha graça se não passasse na sessão da tarde o estranho mundo de Jack. Escolhi colocar a Noiva Cadáver (já um pouco arrependida) porque adoro o fato de o mundo dos mortos ter mais cor e alegria que o mundo dos vivos, mostrando que a moral rígida e o interesse material colocam limites à nossa vivência e ao nosso prazer!

Edward mãos de tesoura – A primeira vez que vi a dupla Tim Burton e Johnny Depp em ação! E não é a toa que virei fã dessa receita infalível! Em um sonho que se torna realidade para crianças e em um conto de fadas para adultos, Edward, segundo o filme, foi quem deu origem à neve na cidade onde se passa a história, que traz imagens belíssimas e prazerosas de se assistir! O mesmo contraste de cores da noiva cadáver é encontrado aqui, só que de forma inversa. A cidade, colorida demais, e as pessoas, coloridas demais, na verdade são feias por dentro, diferentemente de Edward, que tem um rosto pálido, um castelo escuro e um coração puro e ingênuo! Porém, somos obrigados a conhecer a história toda e despir-nos de nossos preconceitos para descobrir isso.

Sweeney Todd – Simplesmente não canso de ver a história do barbeiro que volta à cidade movido pela vingança e usa sua cadeira da barbearia para assassinar seus clientes enquanto sua parceira pega os restos mortais para fazer famosas tortas. Recheado de personagens feias, tom macabro, músicas e galões de sangue!

Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas – o que menos parece ser um filme dele, é o meu favorito! Traz a história das histórias de um grande contador de história que impressiona a todos, menos a seu próprio filho! Tim Burton que, geralmente mexe com nossas emoções das formas mais variadas, mas dificilmente nos arranca uma lágrima, nesse filme provoca aquele aperto no coração ao mostrar que as melhores coisas da vida estão nos momentos mais comuns e corriqueiros!

sábado, 20 de novembro de 2010

O começo do fim


Antes de publicar esse post, prometo lê-lo muitas vezes e checar se não há nenhum spoiler. Assisto os filmes do Harry Potter na estreia justamente pra ninguém me contar nada! Gosto de ver e me surpreender, mesmo já sabendo o que vai acontecer (já li todos os livros) (duas vezes cada um).

Harry Potter e o enigma do príncipe, o sexto filme, tinha me decepcionado bastante. O livro traz uma série de informações que explicam muita coisa do passado e que serão úteis para o futuro que o diretor simplesmente resolveu tirar. E não satisfeito o bastante em tirá-las, ele resolveu mudar outras coisas pra explicar terceiras coisas e fez uma bagunça interminável. Resumo da ópera: não gostei. Resumo da segunda ópera: quem não leu os livros não entendeu patavina.

Passei um ano e três meses esperando NADA de Harry Potter e as relíquias da morte. Mas há um mês atrás, quando fui comprar o ingresso da estréia, a ficha caiu: Aquele seria o começo do fim de Harry Potter. Para uma pessoa qualquer, isso não significa nada. Mas pra mim, que tenho o bruxo há 10 anos na minha vida, significa o fim de uma era. Comecei a ficar ansiosa como não ficava desde a estréia do filme Harry Potter e a câmara secreta, ou desde o lançamento do livro Harry Potter e a ordem da fênix.

Mas no fundo um pouco suspeita sobre o que fariam com o filme, esperando o pior.

Me surpreendi!

Acho que por ter sido dividido em duas partes, o filme conseguiu ao máximo ser fiel ao livro, como não acontecia desde o primeiro e segundo filmes. Claro que existe uma mudança ou outra, mas que, no contexto geral, conseguiu recuperar o que tinham perdido no filme anterior.

As cenas provocam as mais diversas reações na platéia. Em 2 horas e meia (imperceptíveis) de filme, damos risadas, torcemos, choramos, tomamos sustos, ficamos tristes, com raiva, tudo proporcionado por um mix de cenas de aventura, romance, suspense, comédia e drama.

Conseguiram trazer a magia de Harry Potter de volta pra mim! Estou com uma necessidade de reler todos os livros e ver a segunda parte tipo, AMANHÃ!

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Os opostos se atraem



De tudo que vejo, e ouço, e sinto, e observo, se tem um coisa com a qual eu não concordo é essa frase!

Penso que quando a gente começa a interagir com uma pessoa procuramos, de imediato, pontos em comum. Vamos conhecendo-a para ver se combinamos, se nos completamos, e se nos identificamos.

Conforme vamos encontrando esses pontos em comum, a relação fica mais agradável. Fica fácil emprestar um livro, convidar pro teatro, ou pro cinema, conversar horas no telefone, programar finais de semana juntos, ir pra balada, ou pro sertanejo, ou pro samba, ou pro show de heavy metal ou da Maria Gadú, chamar pra almoçar e depois ver filme...

Se ao contrário, encontramos alguém, como diz a frase, totalmente oposta, a pessoa passa a ser, aos nossos olhos, detestável. Parece que, propositalmente, ela discorda de tudo o que falamos, só pra irritar! Mas é só o jeito dela, e se insistimos nessa relação é porque acreditamos que podemos mudá-la. Ou porque ela acredita que irá mudar-nos. Não dá certo!

E não falo só da relação homem – mulher. Para dar certo com uma pessoa, seja ela um amigo, professor, marido, parceiro, namorado, aluno, colega de sala, enfim, qualquer uma, você tem que amar basicamente as mesmas coisas. E vou adiante. Tem que também detestar basicamente as mesas coisas. O resto é fantasia.

Porque, na minha opinião, os opostos podem até se atrair... Mas só os iguais permanecerão juntos!

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Missão dada é missão cumprida




Cinema é um mundo que me encanta! Consigo entrar estressada numa sessão pra ver um filme qualquer e sair como se tivesse saindo da terapia, da massagem ou do SPA! Relaxa, desestressa, alivia e coloca no eixo!

O último filme que vi no cinema foi Tropa de Elite 2 – O inimigo agora é outro. O filme já começa avisando: “Qualquer semelhança com a realidade é apenas uma coincidência. Essa é uma obra de ficção.” Consegui ouvir Sheldon gritando BAZZINGA pra essa frase carregada de ironia.

O filme não possui qualquer semelhança com a realidade. O filme retrata exatamente como é a realidade, e assisti-la ali, sentada, de mãos atadas, sem poder fazer nada, causa revolta.

Pra começo de conversa, o foco agora muda! Ao invés de retratar como o tráfico é mantido e como os discursos de filhinhos de papai nas faculdades reclamando das blitz no Rio de Janeiro são nada perto do problema real, tropa de elite 2 mostra os verdadeiros inimigos, tendo alguns deles inclusive a função de proteger a população. Tendo alguns deles sido escolhidos, inclusive, por nós.

A corrupção e a violência desmedidas na busca por votos, exibidas ali, jogam na nossa cara uma verdade que poucos querem ver. O tráfico é um problema enorme na sociedade brasileira sim, mas ainda que ele seja exterminado, outros ainda maiores serão revelados.

Em meio aos bordões criados como “Vocês engordaram o porco e agora nós vai assar”, “tá de pombagirice?" ou ainda “o Che Guevara tá entrando sem colete”, damos risadas, mas por dentro estamos cheios de raiva, tristeza e indignação. Uma ótima oportunidade de reflexão!

A missão no caso, dada ao diretor José Padilha, de não frustrar as expectativas dos fãs de Tropa de Elite foi missão dada e missão cumprida.

video

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Aquele com o Smelly cat




Ainda quando não utilizava a internet para baixar séries e não conhecia a TV a cabo, assistia algumas séries pela TV aberta, com toda aquela história de dublagem trash e títulos toscos, como Três é demais para full house e Tal mãe, tal filha para Gilmore Girls. Dentre essas, assistia Smallville – as aventuras do superboy, e outro dia assistindo Warner, vejo que já está na 10ª temporada. DEZ TEMPORADAS? Putz, cansativo. Eu mesma enjoei lá pela sexta...

Depois me veio à cabeça que minha série favorita das favoritas, top das tops, tem 10 temporadas: Friends. 10 temporadas e um gosto de quero mais, uma dúvida do porque terminou e uma questão: porque não fazer um filme, como fizeram com Sex and the city?

Já falei dela aqui e provavelmente vou falar mais algumas boas vezes!
 
Do grupo de seis amigos, quem mais chama a minha atenção é a Phoebe. Ela não é a personagem principal, não é minha personagem favorita, não é a mais parecida comigo e nem a que mais me faz rir, mas é a que mais chama minha atenção. Ela é misteriosa, lunática, lesada, esotérica e doce! Gosta de ajudar as pessoas, de fazer caridade, de defender a natureza, mas se rendeu a um casaco de pele que ganhou de herança.

Nos episódios “retrô” (meus favoritos), ela nunca aparece (a não ser em vidas passadas), o que aumenta o mistério ao redor dela. Sabemos que seu pai saiu de casa pra comprar cigarros e nunca voltou, que sua mãe suicidou, que o padrasto foi preso, que não se dá bem com a irmã gêmea e que herdou um taxi da vó, mas o que ela fez pra parar na cadeia, por exemplo, ninguém sabe! Só sabemos que ela NÃO QUER VOLTAR PRAQUELE INFERNO!

Para um desavisado qualquer, ela até passa despercebida. Quem é Phoebe? Aquela maluca hippie do Smelly cat. Mas um fã mais atento percebe que ela vai além disso. É doce, engraçada, prestativa, tem um coração enorme, mas os resquícios de seu passado escuro, ruim e não explicado aparecem quando menos se espera! De repente ela diz verdades sem pensar que pode magoar. Grita e dá chilique! E é uma peça fundamental para o sucesso de Friends!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

TOP FIVE (Dos filmes que provocam inveja)


Post pra mulher! Quem nunca assistiu um filme e sentiu aquela inveja? Mas não é inveja porque o Jack ama a Rose a ponto de fazer de tudo pra salvar a vida dela, ou porque o Rick bota a Ilsa no avião para que ela fuja para a América ao som de “as time goes by”, e nem porque Landon realizou todos os sonhos da lista de Jamie antes de ela morrer!

Sinto ainda MUITA inveja dos filmes, qualquer filme, em que aparece o mar da Grécia, ou ainda a Torre Eiffel. Dois dos três lugares que mais quero ir no mundo (o outro é a Disney, mas não consigo ter inveja daqueles desenhos maravilhosos)!

Hoje vim falar dos filmes que tiram de nós (mulheres) todo o espírito caridoso e provoca um desejo exagerado por posses e status adquiridos por aquelas personagens! Já lembraram de uns ai né?

SEX AND THE CITY: Carrie e eu temos uma paixão em comum: sapatos! Quem via a série sabe que ela abria mão de várias coisas, e até viveu situações inusitadas por um par de sapatos caros! No filme não há mais sacrifícios a fazer! Chanel e Louboutin pra tudo quanto é lado!

O DIABO VESTE PRADA: Neste filme, a inveja não está em comprar Prada, Chanel, Valentino, Donna Karan, Bill Blass, Calvin Klein, Marc Jacobs e Dolce & Gabbana. Está em poder usar Prada, Chanel, Valentino, Donna Karan, Bill Blass, Calvin Klein, Marc Jacobs e Dolce & Gabbana sem pagar nada por isso! E ainda ganhar algumas frescurinhas de vez em quando, ou viajar pra Paris a trabalho!

AS PATRICINHAS DE BEVERLY HILLS: É velho, mas aposto ser esse o primeiro filme que despertou a inveja em qualquer garota! Quem nunca quis ter aquele guarda-roupa virtual de Alicia Silverstone? Além de ser LOTADO de roupas de marca, ele era capaz de dizer qual a melhor combinação para cada ocasião! UM LUXO!

UMA LINDA MULHER: Das antigas! Um verdadeiro conto de fadas! Não basta ser resgatada das ruas por Richard Gere e passar uma semana com ele num hotel 5 estrelas. Tem que ganhar um cartão de crédito sem limite pra gastar na Rodeo Drive.

COMO PERDER UM HOMEM EM 10 DIAS – Hoje em dia as mulheres são mais fascinadas por roupas, bolsas e sapatos. Mas eu ainda acho super chique ganhar um colar, ou alguma outra jóia de presente. E duvido que aquele diamante amarelo de 87 quilates que Kate Hudson usa no final do filme chamou apenas a minha atenção!


video
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...